Você Aceita o seu Lado Feminino? Ânima, Ânimus e o Caminho para a Individuação

Atualizado: Jan 10



Você sabia que todos os seres humanos possuem em si os dois gêneros, o masculino e o feminino?


E que a harmonia entre esses dois gêneros é a chave para o nosso processo de individuação?


Neste artigo vou te mostrar que seja à partir do Taoísmo, da Filosofia Hermética ou da Psicologia Junguiana, a harmonia entre Yin e Yang, Feminino e Masculino, Ânima e Ânimus nos permite abandonar uma vida de extremos e de preconceitos e buscar o caminho da completude, da integridade.


Conhecer esses conceitos nos ajuda a compreender muito mais sobre nós mesmos, e a quebrar preconceitos bobos que estão arraigados em nossas mentes desde que o mundo é mundo.




O Feminino e o Masculino em Tudo


Para começar a tratar sobre o tema, gostaria de citar este fantástico livro: O caibalion, um estudo da filosofia hermética do antigo Egito e da Grécia.


Este livro aborda os sete princípios pelos quais tudo se manifesta no Universo. Ou seja, se entendermos esses princípios, se conseguirmos de fato perceber a dinâmica dessas leis, a vida torna-se algo muito menos complicado. Começamos a entender como o universo funciona.


Não que eu acredite que o universo se resume a apenas sete leis escritas num livro antigo, mas é inegável que este livro traz muitas respostas e gera muitos questionamentos sobre essa infinitude que é o universo e a realidade em que estamos inseridos.


Logo no início do livro há um panorama geral dos sete princípios herméticos e, na página 28, o Princípio do Gênero diz que:

"O gênero está em tudo; tudo tem seu princípio masculino e o seu princípio feminino; o gênero se manifesta em todos os planos"

O mais interessante é que este livro é antiquíssimo, e mesmo em fontes mais atuais como o trabalho do psiquiatra suíço Carl Jung, você verá que a psique humana se manifesta sim através desses dois gêneros, o que ele denominou como:


  • Ânima, o princípio feminino;

  • Ânimus, o princípio masculino.


Todos os seres humanos existentes na face da terra possuem em sua estrutura psíquica os dois gêneros, portanto não importa se você é homem ou mulher, se você se considera homem, mulher ou nenhum dos dois. O fato é que, em sua psique, existem os dois gêneros. Em algumas pessoas o gênero feminino se mostra mais intenso, ou seja, a polaridade Yin, a Ânima, é preponderante. Enquanto em outras, o gênero masculino, polaridade Yang, o Ânimus se sobressai.


E os dois gêneros se manifestam em 100% das pessoas, isso é ciência, é a estrutura psicológica do ser humano. E mais do que apenas o ser humano, o feminino e o masculino se apresentam em tudo o que existe na natureza.




As Consequências da Repressão


Acredito que para nos integrarmos, para realmente evoluirmos, precisamos primeiro, reconhecer que temos os dois gêneros em nós e, depois disso, nos permitir integrar esses dois gêneros parando de reprimir ou viver apenas um deles.


Quando Jung fala sobre o processo de individuação, fala sobre nos tornarmos um indivíduo, ou seja, aquele que não se divide. Uma coisa só. E para isso é necessário que a gente permita que seja realizada a associação entre nossa própria Ânima e nosso próprio Ânimus. Só que a maioria das pessoas hoje não tem consciência disso. O exemplo mais comum que podemos observar é: o homem que não aceita o feminino em si. Cientificamente sabemos que esse homem possui em si os dois gêneros - como foi mostrado até agora - mas ele não aceita. Não aceita porque foi assim que lhe foi ensinado, foi repetido para ele tantas vezes que ele não pode se permitir ser feminino, que ele acreditou. Esse homem se torna agressivo, inflexível, extremamente racional. Ele bloqueia a intuição, e inevitavelmente se torna uma pessoa infeliz, só não sabe o por que, mas é infeliz. Mas agora sabemos o porquê dessa infelicidade: a repressão da sua Ânima a todo momento. Quando ele se relaciona com uma mulher, ele projeta sua Ânima nela, projeta o que ele acredita que é uma mulher ideal. Ele não está se relacionando com a mulher real, que está ao lado dele. Ele está, inconscientemente, se relacionando com a sua própria Ânima.


Só que o ser humano não é ideal, não é perfeito. É um ser complexo. O tempo passa e essa relação começa a transbordar problemas.


Esse homem passa a ter uma atitude agressiva com a sua companheira, porque ele nunca se relacionou com ela de verdade, ele se relacionava com a ideia que ele tinha sobre ela. Ele se relacionava com um ideal e não com a mulher de verdade que estava ao seu lado. Quando esse homem percebe um outro homem que se permite vivenciar seu aspecto feminino, ele tende a ser preconceituoso, agressivo, e por que? Porque ele não vive sua própria feminilidade, ele não se permite desenvolver sua sensibilidade, sua intuição, seu sentimento.


Esse exemplo é o mais comum de todos, mas na verdade isso acontece com todas as pessoas que só se permitem viver um único gênero em excesso e reprimem completamente o outro. Sejam elas homens ou mulheres.





O processo de Integração



Ao estudar um pouco sobre Taoísmo, sobre o Yin-Yang, você perceberá que o próprio universo se manifesta através do masculino e do feminino, para que ele possa interagir com ele mesmo. Tudo na vida se manifesta através desses dois pólos. Só vamos de fato evoluir quando nos permitirmos integrar nossos dois aspectos. E para integrá-los, precisamos primeiro perceber que os dois se manifestam em nós.


Se você não aceita que algum dos dois princípios se manifeste em você, seja o masculino ou o feminino, permita-se! Evoluir é integrar, como Jung nos trouxe em sua teoria. O processo de individuação é nos tornarmos um indivíduo, com todos os aspectos do nosso ser integrados. Quando nos permitirmos aceitar que possuímos os dois gêneros, e mais que isso, nos permitirmos integrá-los, vamos parar de projetar nossos complexos e recalques nas outras pessoas e começaremos a nos relacionar com seres humanos, e não com o ideal que temos sobre eles.


Deixaremos de ser preconceituosos e pararemos de viver extremos. Não vamos mais ser extremamente agressivos ou extremamente sensíveis. Seremos completos, íntegros, seguindo o caminho do meio, com completude.




Reflexão



Espero que esse texto tenha lhe ajudado de alguma forma a se tornar ainda mais íntegro. Vamos parar de projetar no outro aquilo o que reprimimos em nós mesmos. Cada um é responsável pelo seu próprio desenvolvimento. Vamos acabar com a desinformação, nos conhecer mais e nos integrar.

A melhor maneira para se tornar um ser integrado é através do autoconhecimento. Umas das formas para se conhecer de maneira profunda e com muita precisão é o Mapa Arquetípico®. O Mapa te dará a chance de descobrir o seu arquétipo regente, seus aspectos luz e seus aspectos sombra, e como cada uma dos 22 Arquétipos influencia sua vida.


Se deseja receber mais informações sobre esse tema, se inscreva para receber conteúdos em primeira mão.


Se quiser fazer seu Mapa Arquetípico®, acesse o link:

https://www.artetipos.com/garantirmeumapa


Abraços fraternos,

Lucca Ferronatto.

986 visualizações
  • Facebook
  • YouTube
  • Grey Instagram Ícone

© 2019 Artétipos - MABEL C. DIAS CONSULTORIA EPP - Todos os direitos reservados.

| Fale conosco - contato@artetipos.com | Tel: (11) 9.4240-0110