Explicando O Que São Arquétipos Através das 07 Principais Visões de Mundo

Atualizado: Jan 10



Você pode se perguntar como entender os Arquétipos e como eles estão inseridos na sua visão de mundo.


Mas se você ainda não leu o artigo onde explicamos um pouco mais sobre a força oculta dos Arquétipos, dá uma olhada no link abaixo, porque ali há informações básicas para você conseguir se situar ainda mais neste assunto tão fascinante.


(link para o artigo Força Oculta do Arquétipos)


Entende-se que Arquétipos são consciências, energias, ideias herdadas da nossa coletividade, da nossa humanidade.


Mas os Arquétipos não podem ser conhecidos totalmente, não com a nossa perspectiva, com a nossa mente, com o nosso grau de abstração atual.


Eles são forças extremamente potentes e profundas da mente coletiva e não podem ser atingidas fácil assim, com a nossa mente racional. Apesar de fazermos o possível.


Felizmente, o ser humano está alcançando níveis maiores de consciência. Ele tenta explicar o que são Arquétipos, da mesma forma que ele tenta explicar Deus, desde o início dos tempos.


Os Arquétipos podem ser vistos de sete maneiras diferentes, que foram catalogadas e serão mostradas a seguir.


As 7 Visões



Visão Materialista


A primeira delas é através de uma visão materialista, uma visão puramente racional de quem enxerga apenas a matéria.


Quando você fala com uma pessoa que enxerga o mundo desta maneira totalmente racional, materialista, cética ela provavelmente entenderá que o Arquétipo é como se fosse uma metáfora de vida. É uma analogia que o ser humano faz através desta metáfora mental.


Por exemplo: se você está agindo de uma maneira heróica você está usando uma metáfora, a analogia de um herói que você já conhece, e apenas isso. Na sua mente você tem idealizado o que seria um herói e você age de acordo com essa ideia.


O Arquétipo seria somente isso, algo que está na sua mente e que te delimita. Você age conforme aquele conteúdo que tem na sua mente, fim.


Visão Filosófica


Do ponto de vista da filosofia, já percebemos algumas mudanças.


Platão foi um dos primeiros a falar sobre o conceito de Arquétipo. Para a filosofia, os Arquétipos são ideias primordiais, que nascem antes da manifestação na matéria.


A visão de Platão consiste no seguinte: tudo que existe na matéria foi antes pensado, existe uma ideia sobre isso antes e, portanto, existem mundos diferentes.


O mundo no qual vivemos é chamado de mundo manifesto. O mundo das ideias é o mundo não manifesto.


Os Arquétipos trazem à tona virtudes já latentes em nós, potenciais do ser humano. O amor, a alegria, a sabedoria, a abundância, a justiça, são virtudes potenciais em nós e originam dos Arquétipos.


Esta era a maneira pela qual os filósofos enxergavam os Arquétipos.


Visão Psicológica


No século passado, Carl Jung desenvolveu o conceito de inconsciente coletivo, que seria a mente da humanidade, na qual encontramos todas as experiências que a humanidade já viveu. Fazemos parte dessa mente coletiva.


Quando nós temos nossas vivências, acrescentamos à mente coletiva alguma informação e podemos, também, tirar dessa mente coletiva outras informações que surgem na nossa vida (às vezes nem percebemos de onde elas vêm).


Jung desenvolveu o conceito de inconsciente coletivo, onde os Arquétipos habitariam.


Os Arquétipos seriam energias psíquicas. São guias que nos orientam e determinam algumas características, principalmente as comportamentais, que nós temos e apresentamos.


Visão da Nova Física


Uma outra visão possível é a da nova física. Existe um segmento dentro da física que detém um paradigma um pouco mais elevado do que a maioria e que podem enxergar os Arquétipos como hologramas.


Hologramas são figuras construídas pelo ser humano através da interação de feixes de laser em cima de um objeto. A partir disso, conseguimos criar uma “fotografia” que possui a imagem deste objeto.


Se você cortar a “fotografia”, aqueles pequenos pedacinhos contém a imagem toda. O holograma, numa pequena parte, contém a imagem do todo, da imagem toda.


Os Arquétipos são como a imagem grande, superior, macro desse universo e estão em nós. Eles são verdadeiros hologramas que nos trazem toda a informação e nós, como pequenas partes, contemos essa informação toda dentro de nós holograficamente.


Visão Religiosa/Tradicionalista


Se caminharmos um pouco mais, os Arquétipos podem ser entendidos por meio de tradições espirituais. Religiões ou tradições que enxergam o mundo como manifestações de Deuses e Deusas, irão enxergar os Arquétipos como manifestações de seus Deuses.


Um ótimo exemplo é da cultura egípcia antiga. Havia o Deus da Justiça, o Deus da verdade, o Deus sol, o Deus lua. Assim como no panteão hindu, temos vários Deuses, até se diz que o número de Deuses no panteão hindu é o mesmo que o de seres humanos.


Nas tradições que aceitam vários Deuses os Arquétipos seriam esses Deuses.


Nas religiões monoteístas, ou seja, naquelas que aceitam somente a existência de um único Deus, como os Arquétipos são enxergados? Que poder que esses Arquétipos têm sobre nós, se afinal só Deus teria poder sobre o homem?


É fácil entender que os Arquétipos seriam faces de Deus.


Entender Deus é uma coisa difícil para o ser humano, porque temos um nível de consciência muito pequeno perto do que seria isso que se chama Deus, uma consciência única.


Nós, com a nossa mente limitada, tentamos criar um patchwork, criar vários conceitos que nós vamos unindo numa tapeçaria para entender melhor o que é Deus. Mas podemos entender Deus e o sentir através da mão dos Arquétipos, que são manifestações desse Deus, desse Deus único.


Então esse Deus se manifesta sabiamente através do Arquétipo do Sábio, se manifesta como alguém alegre, que tem alegria de viver, descontraído através do Bobo; se manifesta de uma forma amorosa através do Arquétipo do Amante e assim sucessivamente.


Portanto, para essas tradições, os Arquétipos seriam faces do mesmo Deus.


Visão a partir da Consciência


Existe ainda uma outra visão na qual é levado em conta que há uma única Consciência. Ou seja, é uma perspectiva onde existe apenas um princípio que rege tudo que existe e esse princípio é chamado de Consciência.


Assim, uma galáxia é um ser consciente, o planeta terra é um ser consciente, um animal é consciente, o ser humano é consciente. Todos são consciências. Todos são fragmentos de uma consciência maior, de um campo único de Consciência e, dessa forma, os Arquétipos também o são.


Os Arquétipos seriam consciências vivas e eles, assim como tudo que existe e como toda consciência, se manifesta através de energia e informação.


Visão da Realidade Virtual


Temos, além dos citados acima, autores que acreditam que a nossa realidade é virtual. Esse mundo que experimentamos aqui seria um jogo virtual feito basicamente às custas de informações, como um computador que funciona com a codificação do 1 e do 0.


Essa nossa realidade aqui é uma realidade virtual, na qual utilizamos a nossa entropia (nossa perda de energia) e crescemos em experiência.


Nesta teoria defendida pelo físico Thomas Campbell, os Arquétipos são programas que a nossa consciência utiliza e que nos restringem. Eles têm regras e vivemos essas regras, mas através do nosso livre arbítrio nós damos uma tonalidade a essas regras. Podemos, de certa maneira, fugir um pouco delas.


Reflexão



Existem, então, 7 visões de mundo que explicam o que são os Arquétipos. Gostaríamos de saber: qual é a visão de mundo que você tem? Como você explica os Arquétipos? Como você os sente dentro dessas 7 visões de mundo?


Convidamos você a deixar aqui nos comentários a sua resposta. Se observe, investigue, reflita com que óculos você enxerga o mundo desses que lhe foram colocados.


O que seriam os Arquétipos para você?


A sua contribuição é valiosa, porque poderemos criar novos conteúdos em cima das suas dúvidas e dos seus comentários.


Se deseja receber mais informações sobre esse tema, se inscreva para receber conteúdos em primeira mão.

Se quiser fazer seu Mapa Arquetípico, acesse o link: https://www.artetipos.com/garantirmeumapa


Abraços fraternos,

Mabel C. Dias.

1,802 visualizações
  • Facebook
  • YouTube
  • Grey Instagram Ícone

© 2019 Artétipos - MABEL C. DIAS CONSULTORIA EPP - Todos os direitos reservados.

| Fale conosco - contato@artetipos.com | Tel: (11) 9.4240-0110