Criando uma Nova Realidade a partir do Caos



Conforme a orientação geral, nesse momento que estamos vivendo é aconselhável o recolhimento. Neste artigo será trazido um posicionamento, um pensamento a respeito do que nós podemos fazer nesta situação.


Nós devemos aceitar essa realidade que se apresenta nesse instante. Essa realidade está aqui, foi criada coletivamente e agora nós temos que tirar o melhor aprendizado possível do que nos acontece.


Não é a primeira crise que se passa no planeta, nem será a última. Acredito firmemente de que esse é o exato momento para nós todos colocarmos em ação aquilo que nós aprendemos: todas as técnicas, todo o conhecimento...colocá-los em prática!


O conhecimento é sempre muito útil, mas principalmente nesse momento ele se faz essencial. Quando temos mais conhecimento acerca de nós mesmos, do outro e da realidade como um todo, nós podemos fluir melhor com essas ondas que chamamos de caos.


A situação caótica na qual nos encontramos ela veio de um determinado lugar e irá para outro, ela irá nos levar a uma ordem - quer nós queiramos, quer não. O caos leva a ordem.


Para nós, seres humanos, seria mais interessante que fluíssemos da melhor maneira possível com essas ondas de caos. E permitíssemos que a ordem (principalmente a ordem interna, a mais importante) se estabeleça.


Você sabe muito bem que o princípio de criação da realidade é através do nosso interior. Como estamos pensando? Como estamos sentindo? O que estamos falando? Como estamos agindo? Isso tudo leva à uma somatória do que nós estamos vibrando.





O Medo e o Apego


A despeito do nosso entorno caótico, cheio de medo, esse sentimento se faz compreensível pois o ser humano ainda é muito apegado a essa matéria, aos amigos, aos familiares, ao status que ele adquiriu, ao conhecimento que ele reuniu.


Portanto, quem tem apego, tem medo de perder. Mas gostaria de lembrar que a vida é uma só, é eterna. Nessa experiência que estamos vivendo agora - não importando a classe social, a classe intelectual a qual pertencemos - nós estamos juntos. Isso é o que podemos extrair de melhor dessa situação.


Nós ainda possuímos, apesar de enclausurados e limitados em nossa liberdade, a liberdade interna. Ainda temos a possibilidade de ajudar as pessoas, inclusive à distância. É nesse momento que o paradigma holístico se faz mais necessário.


Se você acredita só na matéria, você acreditará estar preso dentro de casa, limitado, sem liberdade, com medo de faltar alimento, com medo de faltar assistência médica, de perder alguém que ama ou até mesmo a própria vida.


Não é para temer, mas você precisa sim ter cautela. Seguir as orientações da ciência que já nos explica (e continua a explicar) o que está acontecendo, como podemos nos prevenir, o que acontece quando há contaminação, o que fazer.


O importante é não agregar mais caos a esse estado. O pior caos que pode existir é o caos interno, porque é por meio do interno que o caos externo é criado. Então faça esse exercício conosco.


Fique em casa, cuide de si e da sua saúde, procure se alimentar da melhor maneira possível - sendo esse um bom momento para mudanças em hábitos alimentares. Comece a meditar, algo que sempre dizíamos não ter tempo para fazer, assim como nos exercitar. Agora temos tempo para tais tarefas, para conversar com nossa família.





O Tempo e o Auxílio



Agora temos tempo e o tempo é precioso, é um dos maiores ativos que nós temos - ao lado da consciência. Então vamos aproveitar e tornar a situação um pouco mais leve, vamos nos cuidar, com cautela e sem medo ou pânico. Vamos respeitar o outro. Vamos manter o isolamento necessário para que aqueles que são mais suscetíveis não pereçam. Vamos compartilhar o nosso conhecimento via meios digitais.


Agora é o momento para conversarmos em nossos grupos nas redes sociais, para postarmos coisas positivas, a não vibrar no medo e no pânico. Parar de focar a todo instante nos resultados negativos.


Você já está informado sobre o que há lá fora, como se precaver e o que deve ser feito. A realidade está em um momento caótico, e é nela que você quer vibrar? O seu coração está vibrando onde? No medo ou no possível mecanismo de expansão da Consciência?


Você é muito mais do que o seu medo. Existem sim pessoas doentes, que estão morrendo, existe sim uma epidemia...mas há também uma força interna dentro de você que se chama sistema imunológico.


Esse sistema fantástico de defesa depende de como você se alimenta, de como você está vibrando, de como você está sentindo. Fortaleça o seu sistema imunológico. Quais são as suas emoções? O que você tem colocado para dentro? E o que você está colocando para fora? Palavras de estímulo? De amor? De compaixão? Ou você está gerando mais caos?


Esse é um momento fantástico para nós - como indivíduos e como coletividade - percebermos onde estamos. Se não tomamos essa atitude por nós mesmo, uma hora a vida faz; ela nos faz rever nossos posicionamentos em relação ao que fazemos, ao que a nossa sociedade tem feito.


Nós fomos perdendo o conhecimento e a sabedoria ancestral, o contato com aqueles que amamos, o tempo útil e adequado para compartilhamos com os outros e, principalmente, o tempo útil e adequado para estarmos conosco.


Se você não tinha tempo para preparar o seu alimento, hoje você tem; você tem tempo de estudar, acompanhar canais pela internet com conteúdos fantásticos que lhe enobrecem, que lhe dão conhecimento e o/a leva à sabedoria. Existe muita informação boa e útil capaz de lhe colocar para cima!


Mantenha-se informado sim, mas não fique o dia inteiro ligado na televisão. Leia um bom livro, aquele que você dizia não ter tempo para ler. Escreva uma carta, envie-a pelo correio eletrônico. Forme grupos e dê uma palavra de incentivo. Tenha compaixão e, principalmente, vibre à distância por aqueles que necessitam.


Hoje podemos enxergar uma série de correntes que se formam pelo mundo todo para, em determinado momento, vibrar coletivamente por todos - por aqueles acometidos em hospitais, por aqueles que já se foram, aqueles que estão bem mas estão com medo. E isso possui uma força gigante.


Nós precisamos também dar o exemplo para as nossas crianças. Se nós, adultos, entrarmos em pânico agora, como é que vai ser? Precisamos ser maduros, maduros espiritualmente. Muitas pessoas tem buscado a espiritualidade nos últimos tempos, mas agora chegou o momento, a hora H, de mostrarmos o que aprendemos e o que já somos.


Portanto, tenha confiança em si mesmo, na sua voz interior, na sua intuição que lhe dirá exatamente qual opção escolher, que caminho você tomará daqui para frente - se você optará pelo caminho do medo ou pelo caminho do amor. Está nas tuas mãos.


Esse é um banquete que a vida nos proporcionou para que nós, como humanidade, acordemos. Precisamos despertar para quem nós somos, somos uma potência e a estamos desperdiçando. Mas foi nos dada mais uma oportunidade.


E então? Você ficará com medo? De que maneira você pode ajudar? Como você poderá ser criativo daqui em diante - para ocupar seu tempo, novas maneiras de trabalhar? Muita coisa irá mudar e isso é bom.





Reflexão



Que nós repensemos naquilo que estamos fazendo como trabalho, o que estamos colocando para dentro de nossas mentes e corpos, quem estamos acompanhando, a quem nós estamos ouvindo...isso pode ser fantástico. Não permita que essa visão positiva da vida lhe seja tirada. Seja forte e seja firme, conecte-se com a sua força interior e ajude aqueles ao seu redor. Permita-se ser ajudado(a) também.


De tudo que você pode ler aqui, podemos resumir em: siga as orientações científicas, cuide de você, cuide do próximo, vibre por quem está à distância e aproveite esse tempo precioso para estudar e adquirir conhecimento. Aqueles que tem a feliz oportunidade de trabalhar de casa, continue assim; se você não possui essa possibilidade, comece a pensar de que maneira você pode se inserir nesse mundo e continua a funcionar, mas à distância.


E, principalmente, ajude - com uma palavra, com o pensamento, com oração, com tratamento à distância. Vamos cuidar um dos outros? Chegou a hora de despertarmos a nossa potência como seres humanos, a nossa compaixão, o nosso serviço ao próximo.


Eu te convido a mudar a sua postura. Se você se encontra com medo, pense naquilo tudo que você leu aqui. Procure fazer um exercício diário. E vamos nos manter conectados.


Deixe nos comentários o que você aprendeu, ou está aprendendo, com a situação na qual nos encontramos. Dessa forma, muitos poderão ter acesso ao seu aprendizado e criaremos uma corrente do bem trocando informações.


Esse é o nosso grande trunfo: a união. Fiquem na paz.


Se deseja receber mais informações sobre esse tema, se inscreva para receber conteúdos em primeira mão.


Abraços fraternos,

Mabel C. Dias

1,563 visualizações
  • Facebook
  • YouTube
  • Grey Instagram Ícone

© 2019 Artétipos - MABEL C. DIAS CONSULTORIA EPP - Todos os direitos reservados.

| Fale conosco - contato@artetipos.com | Tel: (11) 9.4240-0110